domingo, 12 de julho de 2009

De Madrugada.

Esse rastro molhado no meu rosto,
Eu juro-te que lágrimas não são.
São marcas de pingos de chuva;
Estava tentando ver Deus através da tempestade.



A vida, droga, não é e nunca foi simples. A vida é chata e ela é sádica. E ela vai bater nos seus joelhos com um taco até que você se ajoelhe, ou compre joelheiras de aço.
E a gente tem que ficar experto, pra não se deixar levar pelos erros que a gente sabe que tá cometendo, mas continua fazendo só porque não temos força suficiente para deixar de comete-los.
Um tanto quanto confuso, mas é real.
De qualquer forma, são duas da manha, você não espera mesmo que eu esteja dizendo coisa com coisa nessa hora da madrugada, não é mesmo?

Um comentário:

  1. Olá
    parabéns pelo blog...
    gostei do ambiente...
    volte sempre...
    Sucesso!
    Beeijo

    ResponderExcluir